quarta-feira, 31 de março de 2010

Finalmente...




... a plenitude que precisava e que há tanto tempo ansiava! Finalmente a hora andou para a frente e embora seja apenas uma porção de tempo, uns ínfimos 60 minutos, proporcionam tanta mais vida aos meus dias.
Uma das coisas que mais gosto nesta vida é o Surf, proporciona-me momentos e sensações que não consigo descrever e só quem pratica consegue perceber. É aqui que tudo se conjuga, esta parcela de tempo trás-nos dias mais longos e a oportunidade de aproveitar a natureza um pouco mais, um pouco mais que significa tanto mais para mim.
O que mais me custa quando estamos no horário de Inverno é o pensamento de saber que possivelmente só vou surfar no fim de semana devido ao trabalho laboral, e quando digo possivelmente é porque o Surf não é como andar de bicicleta, onde pego na bicicleta e ando há vontade. No Surf dependo do mar, dependo das ondas, dependo de mim...
A mudança de hora permite-me surfar no final do trabalho e mesmo que não haja ondas, permite-me ter no pensamento que se der ondas eu posso e vou estar lá. Não é só aquela hora e meia ou duas de surf que contam, todo o meu dia fica mais alegre e trás uma imagem nova até do meu trabalho.
Sair a correr para o carro e chegar o mais rápido que posso à praia, ver o mar, entrar e encontrar três ou quatro pessoas, normalmente amigos (locais), serem estes pessoas que estão lá porque gostam, porque admiram o real espírito do Surf, e não porque é giro e têm muita gente na praia vê-los de prancha na mão. No fim de tarde tudo é mais especial, mais profundo, não existem dezenas de surfistas a disputar uma onda, não existem zangas.
Estar ali sentado na prancha, à espera do set e a descansar, já com dez ou mais ondas surfadas, só eu, um amigo, o pôr do sol a passar por entre as nuvens e a deixar aqueles raios de luz que aparecem só nas mais bonitas fotografias e no fim de tudo isto começar a chover e aparecer um arco íris lá no horizonte, é sem duvida mágico.
Ontem foi assim!!! Tal e qual...







6 comentários:

Bruno Silva disse...

Desculpem ali umas falhas no português e uma vírgulas mas foi à pressa e ainda com a euforia de ontem... :)

Catarina disse...

E que euforia! Parecia uma criança a quem deram o presente mais desejado no Natal!!!! Devia ter gravado! :D muuuuahh*

A. disse...

:)

A. disse...

Hoje é outro dia e espero que menos ardilhoso!:D

Catarina disse...

E para quando outro post fantástico, faneco? Já se sentem saudades* Beijo! :D

Olenka disse...

Gostei!

Enviar um comentário